Evolução, sempre

Até parece redundante falarmos que evolução sempre se dá. Acontece que às vezes ela é mais lenta, porém às vezes o processo evolutivo se dá de forma mais acelerada.
Recente na Segunda Jornada Pernambucana de Saúde e Espiritualidade da AME-EPE, a plateia questionou a cerca dos anos das trevas, Idade Médica (Divisão da História Europeia)- A pergunta: Se a evolução da Humanidade neste período tinha estacionado.
Anos de Trevas, assim denominado devido ao período de forte influência da igreja, cujo fanatismo e fervor religioso levaram a tantos enganos, desatinos e massacres, acrescente-se ao fato de que estes anos foram também caracterizados pela fome, guerra e peste, mas se observamos de perto, olhando sem preconceitos e garimpando as pérolas deste período veremos um descortinar das artes, a busca pelo belo, a trajetória do conhecimento com criação dos centros do saber – as Universidades, por exemplo a Universidade de Salamanca ( Espanha), a eterna busca de Deus.
Em 1996, estive nas cidades de Segóvia e Escorial na Espanha, cidades medievais que retratam perfeitamente este período. Caminhando por suas ruas de pedras, vendo a arquitetura daquela época nossa mente espiritual viaja no tempo e apreende as belezas deste período especialmente nos templos religiosos, são belas catedrais com seus afrescos e vitrais que demonstram o gosto artísticos do homem da época, por trás de tudo isto, estava o poderio da classe dominante, a miséria e adoecimento da plebe, em um isolamento digno ainda da barbárie espiritual em que vivia a humanidade . Naturalmente que impregnadas ainda pela ignorância e loucura de uma época restam hoje estas tristes marcas como no museu do horror, museu da idade média, em Florença que impressiona pelos quadros de torturas, a falta de princípios de higiene em que vivia a população daquela cidade italiana.
Os ditos anos de trevas, foi um período que se contrapôs ao brilhantismo que se seguiu, a Era do Iluminismo onde as artes, pintura e música impulsionaram o progresso da humanidade. Até hoje ficamos pasmos diante de quadros belíssimos nos vários museus Europeus que retratam o apogeu desta Era.
Segundo a espiritualidade, por misericórdia divina os céus abriram-se e as luzes desceram. Encarnaram muitos espíritos de escol versados em artes, ciências e humanismo para acelerar a evolução e, a face da humanidade se modificou, por isto o termo Idade da razão, iluminismo.
O renascimento na idade moderna, a Revolução Francesa com todos os seus pensadores revolucionários nos trouxeram os conceitos universais de Liberdade, Igualdade e Fraternidade, época não menos sangrenta ainda terrível com a malfadada guilhotina que tantas vidas ceifou.
E a nossa época, com tantos problemas sociais? Imaginem vocês, se vivêssemos em 2060 e olhássemos para trás nos perguntaríamos: Por que eles demoraram tanto a crescer espiritualmente?
A Espiritualidade nos conta que novamente Espíritos evoluídos, amorosos e sábios estão a encarnar para novamente passamos por mais um ciclo de crescimento, o primado do Espírito.
É isto, cada época suas conquistas e seus atrasos.

Share

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.

Por favor, digite os caracteres desta imagem na caixa de entrada

Please type the characters of this captcha image in the input box

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.