VIII Jornada AME-Piauí 2015

11701132_853891731361584_1329704930397357997_n

Contagem regressiva: faltam apenas 17 dias para a nossa Jornada.

Há dois anos estamos preparando com esmero e cuidado este evento, que é o principal dos eventos da AME. Para os que participam e os que organizam é uma festa de confraternização espiritual, um evento que une a Ciência, a Espiritualidade e o Espiritismo.

Temas variados sobre a Educação dos Sentimentos serão apresentados e debatidos permitindo a ampliação de nossas visões.

Por três dias estaremos ouvindo, aprendendo, trocando conhecimentos, adquirindo saber e arejando nossa casa interior. Palavras transformadoras nos impulsionarão a sermos pessoas melhores: resilientes, amadurecidas e esclarecidas, especialmente em relação a nós mesmos.

Educar nossos sentimentos nos remete a questões profundas da consciência e insconciente. Muitos gostariam de abrir as portas que dão acesso ao inconsciente e retirar de lá suas sombras perturbadoras, transformá-las em luzes e modificar o cenário traumático que não gostariam de lembrar.

Alguns temem estas portas e fazem questão de mantê-las fechadas. Outros até se aventuram em questionar por que temos comportamentos que se repetem e maltratam?

São questões instigantes que precisam ser respondidas para nós mesmos.

Somente amadurece quem aprende a desvendar suas próprias sombras e transformá-las em Luz.

 

Venham participar deste maravilhoso evento.

De 21 a 23 de Agosto de 2015.

Blue Tree Hotel

Teresina – Piauí.

Mais informações em: http://www.amepiaui.com.br/2015

Share

AS ESCOLHAS

 

Tenho um verdadeiro fascínio pela saga da evolução humana na terra. Revistas, livros , novidades científicas do tema, descobertas arqueológicas do elo perdido me atraem e aguçam meus sentidos investigatórios .

Fico imaginando nossos antepassados nos primórdios da genealogia humana, nas savanas africanas, nas terras hostis e áridas, nas cavernas e atravessando o mar de gelo nas eras glaciais; são situações diversas, desafios e armadilhas que fortaleceram os nossos coletores- caçadores  na elaboração de rotas neurais cada vez mais complexas. Nosso  cérebro, esse extraordinário comandante, onde bilhões de coligações se expressam nos diversos setores da economia orgânica é o resultado de  experiências  dramáticas, mudanças drásticas, tentativas e erros, busca do bom, belo , salutar e harmonioso. uma interação sinérgica entre as forças intrínsecas e extrínsecas que nos impulsionam no progredir sempre.

Progredir sim, creio, pois se olharmos para trás para essa saga maravilhosa da raça humana, nos quedamos deslumbrados de como saímos das cavernas,  desde os hominídeos, o primeiro encontrado Sahelantropus tchadensis, até os dias atuais, tecnológicos e cosmopolitas.

Esse aprendizado lento ao longo das eras, nos possibilitou guardamos nos intrincados arquivos do inconsciente as rotas seguras, as de aventuras, as desafiadoras e de risco, as enganosas , as  cautelosas, os caminhos plácidos e serenos. São escolhas e escolhas. Escolhas baseadas nas experiências acumuladas. A grande maioria das nossas escolhas e decisões são baseadas em comandos inconscientes que nos governam. São impulsos e desejos inconscientes que impelem e influenciam fortemente o que pensamos e o que fazemos(1)

É reconfortante pensar na liberdade, neste poder extraordinário que só um Pai amoroso e compassivo teria nos outorgado, o livre pensar.

O homem ainda corruptível e mau ao se apossar do poder sobre seus semelhantes é capaz de coagir, cercear, aprisionar, possuir e tiranizar,  pela ignorância e pelo pequeno e  infantil sentimento de posse.

Somente o Criador em Seu Pleno Amor às suas criaturas dar livremente essas asas, do livre pensar e da possibilidades de escolhas. A medida que o ser cresce em experiência  e sabedoria se conscientiza que a semeadura é livre mas a colheita é obrigatória (2). Esse é o sentimento de madureza espiritual, a consciência da lei  do livre arbítrio.

1) Sciam  ano 12 n 141, pag. 26 a 33.

2) Mateus. XIII, 1-43

 

Share